Início » Blog » Entregadores de aplicativo e as regulamentações dessa atividade

Entregadores de aplicativo e as regulamentações dessa atividade

No Brasil, os últimos anos foram permeados por um crescente índice de desemprego, conjuntura que foi associada à pandemia no início de 2020 e que agravou esse cenário e deixou inúmeros brasileiros sem renda durante um dos piores momentos que o mundo já presenciou. 

Em momentos como esses, trabalhos informais começam a ganhar força e uma onda de novas formas de obter sustento também crescem. Já havia, antes desse cenário, um crescimento significativo do mercado de delivery, no entanto, ele foi fortalecido de forma considerável com essa situação. 

Com isso, muitos brasileiros pegaram seus veículos e iniciaram a sua vida profissional nas entregas. Inicialmente, a situação era complicada; a falta de regulamentação, a alta procura levava à baixa remuneração e a falta de suporte dos estabelecimentos, aplicativos e plataformas deixavam esses trabalhadores à mercê, sem entender quem eram seus verdadeiros “patrões” e sem ter a quem recorrer. 

Parlamentares e representantes de entregadores de aplicativos de vários estados brasileiros entregaram nesta quarta-feira (8) ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), uma pauta de reivindicações para melhores condições de trabalho.

Os trabalhadores querem melhores remunerações nas taxas de entrega; a criação de uma taxa mínima para remuneração; o fim dos bloqueios indevidos dos aplicativos; a criação de seguro de acidentes e também de alguma proteção – um seguro saúde, por exemplo – para eles entregarem com segurança durante a pandemia de Covid-19.

Projeto de lei

A líder do Psol, deputada Fernanda Melchionna (Psol-RS), afirmou que um novo encontro com o presidente da Câmara e com consultores legislativos deve ser realizado ainda hoje para poder dar início à sistematização de um projeto de lei que regulamente os direitos dos empregadores e garanta as reivindicações demandadas pela categoria.

“Os trabalhadores se organizaram para pedir uma pauta com os principais pontos de reivindicação, para se votar um conjunto de medidas para a jornada de cinco milhões de trabalhadores, que são bloqueados sem explicação, com uma ausência total de regulamentação de direitos”, disse a líder.

Fonte: Agência Câmara de Notícias, 08/07/2020

Atualmente, já são mais de 3,8 milhões de brasileiros que têm esse tipo de serviço como fonte de renda, o que evidencia a importância de não ignorar essas demandas e de realmente olhar para esses trabalhadores com outros olhos. 

A Top Delivery possui uma relação diferente com os entregadores; eles são parte de um time que possui direitos a remunerações justas e a um tratamento igualitário, para que eles também se sintam dispostos a dar o melhor de si em suas entregas. 

Somos uma empresa de entregas terceirizadas, localizada em Manaus, e entramos para esse mundo de aplicativos de entregas para sermos diferentes, tanto para o nosso time de trabalhadores quanto para nossos clientes, com excelentes taxas, um suporte diferenciado para ambos e um cuidado com as entregas ímpar. 

Você já conhecia a Top Delivery? Deseja ser um entregador Top ou utilizar os nossos serviços de entregas terceirizadas? Baixe nosso aplicativo e cadastre-se! 

Será um prazer atendê-los ou tê-los em nossa equipe de entregadores. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.